Por que usaram atores japoneses no live-action de Fullmetal Alchemist?

Um aclamado crítico de cinema perguntou ao diretor do filme e ele respondeu!

Desde que foi anunciada a produção de um filme live-action de Fullmetal Alchemist, a produção anda recheada do que o público ansioso pôde considerar como altos e baixos. A escolha de localidades europeias para a gravação foi consideravelmente elogiada pela fidelidade à obra original, mas no outro lado da moeda está a escalação de um elenco completamente japonês para interpretar personagens que aparentam ter uma clara etnia européia.

Pois então, na 30ª edição do Festival Internacional de Cinema de Tóquio, o crítico de cinema Yuichi Maeda teve a oportunidade de perguntar ao próprio diretor do filme, Fumihiko Sori, por que ele tomou a decisão de escalar um elenco completamente japonês. A isso Sori respondeu que “Hagaren é um mundo desenhado por uma japonesa. Claro que os cenários e a ambientação são europeus, mas o coração e a alma da história são completamente japoneses”.

O diretor então explicou que acreditava que as diferenças culturais seriam um empecilho. A forma de pensar de dois irmãos e a relação entre eles é diferente no ocidente, e em Fullmetal Alchemist essa relação é baseada em valores japoneses. Segundo ele, Hollywood poderia realmente ajudar a fazer algo ainda mais incrível, mas aí não seria a mesma coisa. A obra perderia seu coração. Por isso ele decidiu usar um elenco japonês, que saberia representar a alma japonesa que está contida no original de forma natural.

Fullmetal Alchemist, conhecido também como Hagane no Renkinjutsushi no Japão, é um mangá escrito e desenhado por Hiromu Arakawa já completo com 27 volumes encadernados. No Brasil ele foi publicado completo pela editora JBC em 54 volumes meio-tanko, e agora está sendo relançado em melhor qualidade com 27 edições do mesmo tamanho da original japonesa. A série também ganhou duas adaptações para anime, a primeira com um final original e a segunda, Brotherhood, contando a história completa.

O filme live-action, que gerou uma reação positiva no público que pôde assistir sua premiere no Festival, está previsto para estrear dia 1 de Dezembro no Japão e será exibido em 190 países ao redor do mundo, tendo a maior distribuição já registrada para um filme japonês. Ainda não há uma confirmação oficial da exibição no Brasil, mas há comentários de que o filme foi dublado em português com membros do elenco que dublou os dois animes para o Brasil.

Fontes:
Eiga, NewsWalker

Co-fundador da Não Nasci Herói, principal tradutor, redator de notícias e artigos e produtor e editor do NNHCast. Lá fora advogado, leitor ávido, autointitulado escritor e entusiasta de desenhos japoneses.
  • Camilo Lelis Ferreira da Silva

    A Resposta que todo Fã de Anime Gostaria de Ouvir…

    • Marlon Ribeiro

      Achei que não ia encontrar 1, nem 1 que realmente entedesse esse ponto, é que nem pedir pra ginasta russa sambar no carnaval de Moscou, não seria a mesma coisa, olha Death Note Filme… Dragon Ball… Galera que reclama tem que assistir Transformers

  • Tay

    Coração e alma japonesa… What?

  • Junior Araujo

    Parabéns, sua desculpa me convenceu.

  • Matheus Santos Xavier

    Resumindo: Somos conservadoristas e queremos manter o Japão como o topo de nossas obras.

  • Ivan Soares da Silva

    Resumindo: O publico alvo, a história e o dinheiro para fazer são do Japão… danem-se!!!

  • Marlon Ribeiro

    Geração mimimi