A Dublagem Brasileira de Animes em 2018 – Parte 2: Netflix (A-H)

A Netflix mandou dublar tanto anime ano passado que tivemos que dividi-los em três partes. Vamos para a primeira delas?

Aggretsuko

Onde Ver:
Netflix

Vale a Pena?
Sim!

Comentários:
Hellequin – Aggretsuko não parece ter sido um desafio absurdo para a equipe como um todo, mas isso não quer dizer que passa a imagem de ter sido um trabalho feito nas coxas. A interpretação dos dubladores não deixa a desejar, mesmo que a movimentação das bocas na animação não seja precisa e as personagens definitivamente não tenham faces muito expressivas. Ponto extra para a adaptação do texto, que ficou bem próximo do que se esperaria nessas conversas cotidianas que o anime apresenta.

► Trecho da Dublagem

A.I.C.O.: Incarnation

Onde Ver:
Netflix

Vale a Pena?
Não muito.

Comentários:
Hellequin – A princípio a atuação dos dubladores deixa a impressão de que foi escolhido um elenco novato para fazer essa dublagem, e em algumas falas as frases saem extremamente lentas para não ficar menor que o movimento da boca, em vez de pensarem em frases maiores com o mesmo significado. E isso afeta a interpretação, independente da capacidade dos profissionais. Esses problemas aparecem com mais intensidade nos personagens secundários e figurantes, e mesmo que não estejam totalmente ausentes nos principais, também não são crônicos. Como nem todos os dubladores pronunciam direito os nomes e termos, também não dá para apontar isso como um ponto forte, embora em geral tenha uma boa proporção de boas pronúncias. A.I.C.O. é um bom exemplo de que algumas economias de dinheiro simplesmente não compensam.

► Trecho da Dublagem

B: The Beginning

Onde Ver:
Netflix

Vale a Pena?
Sim/Talvez.

Comentários:
Hellequin – A tradução de B já começa com um escorregão na narração inicial, quando entregam um texto um pouco confuso que nem parece ter muita coerência interna nem combina com seu equivalente em japonês. Embora tenha começado com esse pé, não se encontra frases curtas tendo que ser alongadas pelos dubladores como em A.I.C.O., o que mostra também uma certa competência/dedicação da equipe de tradução e adaptação. Os dubladores também fazem um trabalho razoável e muitas vezes não há do que reclamar da interpretação. De fato, B: The Beginnig não tem uma dublagem impecável, então talvez os mais perfeccionistas tenham dificuldades em relevar alguns defeitos, mas também não é uma dublagem que só sendo fã para gostar. É um trabalho que pende entre mediano e bom.

► Trecho da Dublagem

Back Street Girls: Gokudolls

Onde Ver:
Netflix

Vale a Pena?
Sim.

Comentários:
Hellequin – A dublagem de Back Street Girls começa um pouco morna, mas ainda no primeiro episódio ela engata no melhor estilo Adult Swim (quem conhece conhece, quem não conhece, procure Aqua Teen no YouTube). Se preparem para gritaria, palavrões e até mesmo alguns memes, porque Back Street Girls em português é um nível a mais na comédia do anime.

► Trecho da Dublagem

Baki

Onde Ver:
Netflix

Vale a Pena?
Sim…?

Comentários:
Hellequin – A dublagem de Baki causa alguns sentimentos conflitantes porque, embora ela não seja exatamente ruim, algumas vozes simplesmente não casam tão bem assim com os personagens e deixa o espectador sem saber ao certo se isso foi por causa da aparência deles (tudo monstrão) ou pela escolha do elenco. Na questão da interpretação, temos diversas vezes frases ditas um pouco mais devagar do que o normal para caber no movimento da boca. Fora isso, as escorregadas mais perceptíveis sobram para os personagens figurantes que provavelmente ficaram para dubladores mais inexperientes (o que não dá para realmente criticar, os novatos tem que começar em algum lugar).

► Trecho da Dublagem

Devilman: Crybaby

Onde Ver:
Netflix

Vale a Pena?
Não muito.

Comentários:
Hellequin – Não estou aqui para criticar o anime, antes que comecem a jogar pedras. Mas a dublagem de Devilman: Crybaby tem alguns problemas que saltam logo aos olhos ouvidos, desde o encaixe das falas dentro do tempo certo até a naturalidade das frases. Não é como se só existissem defeitos, há alguns pontos positivos, mas eu mesmo quase desisti dela várias vezes ao longo do anime (e vocês vão perceber nessa série que eu sou bastante tolerante com dublagens).

► Trecho da Dublagem

Fate/Apocrypha

Onde Ver:
Netflix

Vale a Pena?
Talvez.

Comentários:
Hellequin – Se algo pode ser dito sobre a franquia Fate na Netflix, é a consistência. Assim como vocês lerão a seguir sobre Fate/Extra, Fate/Apocrypha apresenta logo de cara uma dublagem que não é nem boa nem ruim. A atuação dos profissionais não se destaca especialmente, o que talvez indique um trabalho mais barato e acelerado, sem dar tempo para os dubladores se investirem mais na obra. Em algumas cenas parece até mesmo que eles não sabem como o diálogo vai progredir, dando um tom estranho às frases. Além disso, elas vêm acompanhadas de frases bastante arrastadas para caber no tempo de fala, mostrando uma grande economia de esforço da parte da equipe de tradução, tirando um pouco mais do peso dos ombros dos dubladores pelo resultado final mediano. Para equilibrar a balança, as vozes escolhidas caem bem nos personagens e embora as atuações mereçam algumas críticas, durante vários momentos ela cai bem o suficiente para que se possa aproveitar a história. Fate/Apocrypha provavelmente é mais um caso de dublagem assistível para os mais tolerantes, mas algo que os mais criteriosos vão preferir evitar.

► Trecho da Dublagem

Fate/Extra: Last Encore

Onde Ver:
Netflix

Vale a Pena?
Talvez.

Comentários:
Hellequin – A dublagem de Fate/Extra causa uma impressão um pouco ruim ao longo do primeiro episódio, por causa das escolhas dos dubladores e da forma como algumas frases são arrastadas para caber no tempo de fala original. Essa primeira impressão melhora bastante já no segundo episódio, embora esses problemas ainda voltem a aparecer principalmente nos figurantes. O mais incômodo talvez sejam as vozes escolhidas para o protagonista e para a Rin, que a despeito de serem personagens tão centrais para a animação, ainda assim trazem de forma recorrente os defeitos que citei antes. Algumas dublagens no entanto são mais consistentes e bastante boas, como as do Shinji e da Saber.

► Trecho da Dublagem

Forest of Piano (Piano no Mori)

Onde Ver:
Netflix

Vale a Pena?
Sim.

Comentários:
Hellequin – A dublagem de Piano no Mori começa bastante bem, mesmo sendo personagens infantis e crianças terem algumas dublagens bem estranhas de vez em quando. Além disso, o texto está bastante redondo também, com diálogos coerentes e sem frases corridas ou estendidas por causa do tempo.

► Trecho da Dublagem

Hero Mask

Onde Ver:
Netflix

Vale a Pena?
Sim.

Comentários:
Hellequin – Hero Mask tem uma dublagem um pouco acima do “padrão Netflix” (o que tem cada vez se tornado mais um sinônimo de qualidade no mínimo mediana). Felizmente, dessa vez não temos defeitos básicos como leitura rápida do texto, ou arrastada, para caber no movimento da boca dos personagens e vários dos dubladores parecem saber o que estão fazendo. Algumas poucas vezes deixa a impressão de que os dubladores ficaram em dúvida quanto à emoção que deviam dar ao personagem na cena, mas isso não chega a ser recorrente o suficiente para ser relevante.

► Trecho da Dublagem

High Score Girl

Onde Ver:
Netflix

Vale a Pena?
Sim.

Comentários:
Hellequin – A dublagem de High Score Girl ficou bastante divertida e, de certa forma, evoca até aquela imagem dos fliperamas brasileiros de antigamente, mesmo que o anime se passe no Japão. A interpretação dos dubladores é boa também e são pouquíssimos os momentos em que a frase sai estranha, momentos esses que acabam se concentrando principalmente em personagens figurantes. É um anime que vale a pena ver dublado.

► Trecho da Dublagem